domingo, 19 de julho de 2009

Hora de passear!

Quando a Luiza era pequena e aprendeu a andar (com 1 ano e 20 dias) nós íamos passear com ela e a mãozinha dela sempre ficava na minha! A mão chagava a ficar suada, mas ela não soltava! Era muito raro ela sair de perto quando eu soltava a mão dela. Ela nunca saiu correndo, desenfreada para o meio da rua ou dentro de uma loja! Era uma belaza passear com a Luiza!
Aí veio o Henrique! Ele nunca dava a mão! A solução era mantê-lo preso no carrinho, mas aí ele cresceu um pouco e não queria mais carrinho! Era torturante! Ele corria de um lado para o outro. Os passeios se tornavam um incrível pega-pega! Ele se perdia dentro de lojas, trombava com as pessoas, corria em disparada em direção à rua! E se tentasse segurá-lo pela mãozinha ele amolecia as perninhas... Quando passou a entender um pouco mais, dar a mão passou a ser negociado. Geralmente ele ficava de mãos dadas comigo ou com o pai, mas bastava a gente soltar para fazer alguma coisa que ele saia em disparada!
Mas aí eu vi um acessório que passou a ser indispensável nos passeios e saídas!

Trata-se de um elástico com uma alça em um lado e do outro um velcro que se ajusta ao bracinho da criança. Custa em torno de 17 reais. Não ocupa espaço na bolsa e não machuca!

Eu fi quei muito feliz com essa aquisição, mas muita gente olhava feio na rua! Diziam que eu estava tratando meu filho como cachorro, que eu estava maltratando ele, que ele ficaria complexado por andar amarrado! Algumas pessoas elogiavam, mas eram poucas! E os olhares de reprovação eram constantes! Por isso comecei a usar pouco, somente quando chegava em locais com muita gente, como shoppings. Nas saídas aqui por perto de casa eu dispensava a pulseira e voltava ao pega-pega! Até que um dia eu estava em uma loja em frente ao ponto de ônibus aqui perto de casa. Soltei a mão dele para pegar o que ia comprar e ouvi gritos! Meu filho correu em direção à rua e parou na beiradinha da calçada! Vinha vindo um ônibus! AS pessoas do ponto juravam que tinham achado que ele ia atravessar a rua e que o ônibus ia pegá-lo! Os olhares para mim eram inquisitores assim como os comentários: segura na mão dele, não deixa ele solto, que perigo deixar o menino solto, não pode deixar ele solto! Depois desse dia eu ia em qualquer lugar com a pulseira! Até que com 4 anos nós a aposentamos!

Logo veio o Pietro que passou a usá-la sempre! Eu pego a pulseira e ele vem com o bracinho para colocar! O Pietro também não gosta de dar a mão. O que parece é que ele gosta de ter as duas mãos livres para explorar as coisas! E eu também acabo ficando com as mãos livres sem me preocupar em segurar o meu filho! Ficamos livres!

Existem outro modelos. Achei alguns exemplos:

Esse cachorrinho é também uma mochilinha. Achei um charme! TEm de macaquinho e sapinho também! Custa em torno de 70 reais!


Não sei se dá para ver direito, mas funciona como a mochilinha, mas não tem mochila :p Custa em torno de 40 reais.

Acho que o uso de um desses acessórios não é necessário para todas as crianças, mas algumas realmente exigem um item desses! Eu nunca indiquei o uso para ninguém próximo, mas sempre falei que para mim era muito útil. Se sair para passear com seu pequeno pimpolho está fazendo você voltar mais magra para casa uma pulseira ou uma mochila-guia seria uma boa aquisição!!!!

Um comentário:

Mamã disse...

Oi Larissa! Encontrei o seu blog porque estava à procura de "como dobrar fraldas de pano".Estou grávida de 30 semanas e também vou utilizar fraldas de pano e capinhas como você. Muito obrigada pela informação que colocou no seu post de Abril sobre as fraldas! Fiqui fã do blog! Vou voltar sempre e não vou descansar enquanto não ler tudinho!