sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Parto em casa!

Faz tempo que não posto nada, mas a correria tem sido grande!!! Resolvi falar um pouco sobre esse assunto, já que é o assunto do momento: o parto em casa da Gisele Büdchen! Em casa e na banheira! Em casa, na banheira e sem anestesia. Em casa, na banheira, sem anestesia e só com a mãe, o marido e uma parteira!!!!!
Aí tem gente que acha lindo, tem gente que acha loucura, tem gente que faz piada, outros falam que é coisa de rico e que gasta muito dinheiro, outros dizem que é moda... enfim, falam de mais e sabem de menos! Falam de mais e procuram se informar de menos. Até mesmo os que acham lindo sem se informar...
Parto em casa é arriscado? NÃO. É caro? NÃO.
Vamos lá aos tempos mais antigos. Onde a mulher paria? Em casa. Todas as mulheres pariam em casa! Se dermos uma olhada na história da enfermagem vamos ver que os hospitais foram considerados por muito tempo como um local sujo e insalubre. Somente os pobres e moribundos é que iam para hospitais! As classes mais abastadas da sociedade eram tratadas em casa de todas as suas enfermidades! E também era em casa que as mulheres pariam! Somente com o avanço da medicina é que os hospitais passaram a ser vistos como um local seguro e sem perigos!!! Irônico isso!
Aí entramos em outro ponto de discussão: mas o índice de morbi mortalidade materno-infantil no tempo em que as mulheres pariam em casa era muito alto! Sim, era mesmo! Assim como o índice de mortalidade infantil também era. Assim como uma pessoa de 55 anos era considerada velha e já estava com seus dias contados... Naquele tempo não tínhamos a medicina diagnóstica! Uma mulher que esperasse um bebê cardíaco por exemplo, não sabia e se o bebê morresse logo após o parto era considerado uma fatalidade. O mesmo acontecia com mulheres com diabetes gestacional que tinham bebê grandes e que faleciam em seguida ou algumas horas após o nascimento. Isso sem falar em pré-eclâmpsia e eclâmpsia. Essa doença gestacional que causa aumento de pressão arterial e perda de proteínas pela urina pode levar mãe e bebê à morte! Isso tudo era considerado fatalidade quando acontecia em casa! Coisas como: demorou para nascer e por isso morreu o bebê, a mãe não aguentou o TP e acabou morrendo junto com o bebê, era o que era falado. Morreu de parto.
Com os hospitais se popularizando, as mulheres passaram a se sentir mais seguras dando a luz em hospitais. Um exemplo disso foi o que houve com minha avó! Após parir em casa com ajuda de parteira 3 filhos ela pariu o quarto filho e esse morreu após o parto. Os próximos 3 filhos ela pariu em hospital com medo de perder outro bebê! Teve todos de parto normal. Acredito que a industria da cesárea não tinha começado naquele tempo. A última filha (minha mãe) tem 56 anos. Todos os bebês da minha avó foram bebês enormes nascidos com mais de 4 quilos. Pouco sei sobre esse episódio triste que aconteceu com minha avó, mas já ouvi falando que o bebê morreu, pois demoraram para chamar a parteira. Não acredito nisso, pois além de já ser o 4º filho, quando o bebê quer nascer não dá para segurar e esperar, ele simplesmente sai... Mas também já ouvi que ele nasceu muito grande. Teria a minha avó diabetes gestacional??? Não sei e ela tbm nunca soube, já que exames de pré-natal não eram feitos naquela época!
Com as mulheres tendo bebês em hospital, o avanço da medicina diagnóstica e da cirurgia menos mulheres e bebês passaram a morrer e aí veio a falsa impressão de que é mais seguro no hospital! Falsa impressão sim, pois a segurança vem somente no diagnóstico de doenças que antes não se tinha nem conhecimento. Uma mulher com pressão alta e perda de proteína na urina já é diagnosticada com pré-eclâmpsia e já se tem um cuidado maior com essa gestante, por exemplo.
Não vou entrar aqui na indústria da cesárea, pois não é esse o foco, mas sim o parto em casa.
Hoje temos profissionais qualificados e competentes para acompanhar um parto em casa. Pode ser médico ou enfermeira obstetriz, a mãe é que decide com quem vai se sentir mais segura. Antigamente as parteiras eram mulheres que aprenderam a profissão com a mãe, que aprendeu com a avó... Hoje são pessoas que estudaram, que entendem do processo e que, principalmente acreditam que a mulher pode parir!!! São pessoas que não temem o corpo feminino trabalhando pela vida, não tratam a gestação e o parto como uma doença que tem potencial para um final trágico. A gestação e o parto são naturais e representam a vida!!!!
Quando a gestante ou tentante decide parir em casa ela será acompanhada pelo profissional que escolheu, fará exames que toda gestante faz e se algum sinal de que algo não está bem o parto será no hospital. E se mesmo durante o processo do trabalho de parto algo der indicio de que não está bem, a gestante é transferida para o hospital.
A maioria das mulheres pode parir em casa DESDE QUE TENHA UMA EQUIPE DE PROFISSIONAIS QUALIFICADOS que a acompanharam durante a gestação. A maioria das mulheres pode ter um parto normal natural sem intervenções. Ouve-se muito a história "eu não tenho dilatação" ou "não estava dilatando", mas isso só faz parte da indústria da cesárea (aqui, aqui e aqui tem algumas informações sobre as mentiras que são faladas para fazer as mulheres acreditarem que não podem parir).
Por tanto o parto da Gisele não foi arriscado (pois duvido que ela não tenha tido uma gestação bem acompanhada), não foi loucura, não é uma piada e espero que vire moda sim!!!!!! Caso você queria saber um pouco mais sobre parto humanizado, parto domiciliar, parto natural entre nesses links abaixo, leia os artigos, pesquise e entenda! Mas cabeça aberta é o que precisamos para entender que o que é natural é o que é normal!!!!!!!


Parto do Princípio
Amigas do parto
GAMA

8 comentários:

edivânia disse...

Olá Larissa, que prazer ler este post, confesso que me sentir muito bem lendo cada parágrafo e o modo como vc expõe.
Não sou mãe, pretendo engravidar ainda este ano e estou me informando de todas as formas
(livros, internet, etc)ref. á que tipo de parto, confesso que já estou 90% decidida pelo parto normal, minha preocupação não é só em colocar um filho ao mundo , mas principalmente em como ele virá.
Se me permiti, vou acompanhar seu blog e desde já te desejo tuuudo de bom e que vc continue assim, expondo sua idéia munida de muita informação.

Parabéns!!

Com Carinho
Edivania Jesus
http://prontaparasermae.blogspot.com

Maternidade Natural disse...

Excelente texto!!Parabens e muito obrigado pela grande ajuda nesta "batalha" que temos pela frente!Muitos olhos ainda estão por abrir!!
muita luz
sofia

Cacau Ferreira disse...

Acho que vc está coberta de razão com seu post. As pessoas usam dados de milhões de anos atrás pra dizer que um parto natural não é seguro.

Só acho que é muito relativo afirmar que um parto domiciliar não é caro. PRA MIM é caro sim, pelo menos aqui em SP é.
Pra ter um doula, uma parteira e um pediatra em casa custa muito caro, pelo menos dentro da minha realidade.
E pra mim esse papo de "é melhor gastar com parto do que com enxoval" também é furada! É claro que quem gasta rios de dinheiro com tranqueiras pro bebê deveria gastar com o parto, mas quem não tem pra gastar com o enxoval também, como fica?

O que mais me entristece e frustra na humanização é isso, infelizmente é pra quem tem muito dinheiro, ainda é um universo elitizado.

Ótimo post.
Beijos!

Mamãe Larissa disse...

Olá Cacau1 Que bom que você gostou do post! Só gostaria de contar sobre ser caro! Para ter um parto domiciliar você não precisa de doula e pediatra. Se você quiser será uma opção sua. Mas uma enfermeira obstetriz faz muito bem o papel de doula e tem condições de dar os primeiros cuidaso para o bebê! Mas depende também da parteira. Algumas exigem outras não! E elas costumam parcelar em muitas vezes tbm! Garanto que se procurar dá para encontrar uma parteira por menos de 3 mil e que divide em muitas vezes!!!! Não é um valor baixinho, mas conversando tudo é possível!!! Eu tive vergonha de pedir para parcelar e acabei em uma cesárea... Por isso eu insentivo e insisto para quem quiser realmente um PD para ir atrás. Se a parteira que vc conversou não faz sem pediatra e sem doula, procure outra. se achou muito caro, faça uma proposta de pagamento! Mas se você escolher um médico, um pediatra, doula e assistente, aí sai uma pequena fortuna!!!
Beijos!!!

Andrea disse...

OI Larissa, moro nos EUA e acabei de assistir a um video sobre parto com parteira aqui. Pesquisas comprovam que e tao seguro quanto parto em hospital. Conheci duas parteiras que ja fizeram uma 3000 e a poutra mais de 2000 partos. Todos tranquilos, um sucesso. E o detalhe do preco eh: Parto de cesariana (muito comum aqui tambem) $14000 dolares. Parto com parteira no birth center $2200 dolares e em casa $2400 dolares.
Sem falar da recuperacao depois do parto que normal com a parteira eh em media 6 a 8 horas depois do parto voce pode ir para casa (se estiver no birth center).
Estou gravida e decidida a fazer com parteira (aqui eles chamam de Midwife).
Beijo, uma alegria ter descoberto o seu blog.
Andrea

Andrea disse...

Ahhh e para aquelas que sabem ingles (ou ate pode-se usar o google translator) aqui vai o site das midwifes com quem vou fazer meu parto.
http://gentlebeginningsbc.com/


As vezes o numero de acesso eh muito grande e o site nao abre (aconteceu comigo hoje...=)

Beijo

Adriana Caiaby disse...

Olá, gostaria de agradecê-la imensamente pelos telefones das parteiras. Me ajudou muito!!!

Vc sabe também q hospitais (particulares) do Rio fazem parto humanizado?

Um bj grande!!!

Adriana Caiaby disse...

Esqueci de dizer.
Meu blog é: http://minhasementinhadoamor.blogspot.com

BJs